Publicidade

Publicidade

20/10/2009 - 16:21

Novas Cyber-Shot fazem fotos panorâmicas

Compartilhe: Twitter

A Sony trará ao Brasil em novembro dois novos modelos de câmeras Cyber-Shot “domésticas”, a DSC-TX1 e a DSC-WX1. A grande atração em ambos os modelos é o modo de fotografia panorâmica “Sweep Panorama” (que estreeou na semiprofissional DSC-HX1 durante a PhotoImageBrazil 2009).

É o jeito mais fácil de tirar fotografias panorâmicas, basta enquadrar a primeira cena, bater a foto e mover a câmera para o lado para pegar o resto da paisagem. A câmera se encarrega de fazer automaticamente a captura, correção e alinhamento das imagens e a “costura” do panorama, tudo rapidinho. O resultado é uma paisagem completa, impossível de capturar em uma única foto. Algo como isto:

Foto tirada com um Nokia N95 8GB. Os resultados com a DSC-TX1 são melhores
Foto tirada com um Nokia N95 8GB. Os resultados com a DSC-TX1 são melhores e a imagem
pode chegar a 7152 x 1080 pixels

Ambas as câmeras tem sensor de imagem Exmor R e processador BIONZ, que segundo a Sony são responsáveis por capturar imagens com maior nitidez, cores mais vivas e menos ruído, especialmente em situações de pouca luz. Também são capazes de truques como detecção de faces e sorrisos, detecção inteligente de cena e um curioso modo “pet” para tirar fotos de bichinhos que não param quietos. A DSC-TX1 tem lente Carl-Zeiss e tela sensível ao toque, enquanto a DSC-WX1 tem zoom óptico de 5x. E ambas são compatíveis com o novo acessório Party-shot, que tira fotos por você.

A DSC-TX1 tem preço sugerido de R$ 2.499, e a DSC-HX1 custará R$ 2.199. Ambas poderão ser encontradas no site Sony Style e lojas Sony Style em shoppings de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Salvador.

Autor: - Categoria(s): hardware, noticia Tags: , , , ,
20/10/2009 - 15:52

Acessório da Sony tira as fotos por você

Compartilhe: Twitter

Acoplado a câmeras Cyber-shot, o Party-shot fotografa sozinhoCansado de ser o fotógrafo da turma nas festas e nunca aparecer nas imagens? Um acessório da Sony que chega em breve às lojas de todo o país promete a solução. É o Party-shot, uma espécie de “base” robotizada à qual você acopla uma câmera Cyber-shot compatível.

Basta colocar o conjunto em um ponto estratégico da sala, ligar o acessório e pronto. Sozinho ele começa a analisar a cena, movendo a câmera para os lados, para cima e para baixo em busca de rostos e sorrisos. Quando encontra algum a câmera foca, compõe a cena e tira a foto, sozinha, e reinicia a busca. Parece coisa de ficção científica. A seleção de modos de cena, de foco, exposição, balanço de branco e até mesmo a decisão de usar ou não o flash é automática. Vejam ela em ação neste vídeo da própria Sony:

O acessório funciona com duas pilhas AA comuns, e segundo a Sony, é capaz de operar por até três horas consecutivas (ou até a bateria da câmera acabar, o que acontecer primeiro). Toda a “inteligência” usada no processamento de imagens (detecção de faces e sorrisos, foco e captura das imagens) está na câmera, que comanda os motores da base para encontrar o melhor ângulo. Por isso, a tecnologia não funciona com todas as Cyber-shot: no momento, apenas a DSC-TX1 e a DSC-WX1 (lançamentos da Sony no Brasil) são compatíveis.

O Party-shot chega ao Brasil em Novembro, com preço sugerido de R$ 699 no site Sony Style ou lojas Sony Style em shoppings de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Brasília.

Autor: - Categoria(s): hardware, noticia Tags: , , , ,
11/08/2009 - 14:44

Kodak apresenta câmeras e acessórios

Compartilhe: Twitter

Kodak EasyShare C140A Kodak está apresentando na PhotoImageBrazil 2009 uma nova linha de câmeras digitais e acessórios para fotografia. A linha de câmeras vai da semiprofissional Z950, uma câmera de 12 MP com zoom óptico de 10x e lentes Schneider-Kreuzach Variogon (R$ 1.199, completa) até a EasyShare C140 (na foto), uma “câmera de entrada” com sensor de 8.2 MP, zoom óptico de 3x, detecção de faces e estabilizador de imagem por um preço bastante atraente de R$ 449.

Assim como todos os outros modelos da linha EasyShare, a C140 já vem com um cartão de memória de 2 GB incluso, e tem um recurso que facilita o upload de vídeos para o YouTube, através de um PC com o software Kodak EasyShare (incluso com a câmera).

Outro diferencial das câmeras da Kodak é o que a empresa chama de Captura Inteligente (Smart Capture Mode), software na câmera que facilita a obtenção de imagens e através de detecção de cena, controle automático de exposição e foco e processamento de imagem promete eliminar as fotos tremidas, escuras demais ou fora de foco.

Além das câmeras a Kodak também comercializará uma linha de acessórios, incluindo baterias e carregadores, bolsas para câmeras e o porta-retratos digital P720, um modelo com tela de 7 polegadas e borda sensível ao toque, que chegará ao mercado com o preço sugerido de R$ 299.

A PhotoImageBrazil 2009 acontece entre 11 a 13 de Agosto das 14:00 às 21:00 no centro de exposições imigrantes, em São Paulo. A feira é voltada aos profissionais da indústria de imagem, e a entrada de menores de 16 anos, mesmo acompanhados, é proibida. Mais informações sobre a feira e o credenciamento estão disponíveis no site oficial.

Autor: - Categoria(s): evento, noticia Tags: , , ,
11/08/2009 - 13:49

Celulares ainda não substituem as câmeras digitais

Compartilhe: Twitter

Durante a coletiva de abertura da PhotoImageBrazil 2009 Alex Deli Ivanov, gerente de negocios da empresa de consultoria GfK, divulgou alguns números interessantes que contrariam a noção de que os telefones celulares irão “matar” as câmeras digitais dedicadas. A verdade é que, pelo menos por enquanto, as câmeras estão na frente.

É verdade que em volume os celulares dispararam. Afinal, topo celular moderno tem uma câmera embutida, mesmo que ela não seja o principal foco do aparelho. Segundo números da GfK, no mercado mundial de dispositivos de captura de imagem os telefones celulares com câmera (camphones) respondem por 85% do volume de aparelhos comercializados, enquanto as câmeras ficam com 13%.

Entretanto, em termos de capacidade e recursos, as câmeras ainda lideram: a maioria esmagadora dos camphones vendidos no Brasil ainda tem câmeras VGA, e só 6% tem câmeras de 5 MP ou mais, capazes de concorrer com as câmeras  digitais. Ainda assim, a maioria das câmeras vendidas no país (35% do mercado) tem resolução entre 8 e 9 megapixels. E há ainda o fator preço: um celular equipado com uma câmera de 3 MP custa em média R$ 770, e com esse valor é possível comprar uma câmera de 10 MP de boa qualidade.

Por fim, um dado curioso: o mercado de SLR (Single Lens Reflex, as câmeras “profissionais”) no Brasil, e em geral na América Latina, é minúsculo: menos de 1% do total, em contraste com 8 a 9% no mercado mundial. Preço e até mesmo a segurança (medo de assaltos) são alguns dos fatores que inibem a adoção destes modelos mais sofisticados.

A PhotoImageBrazil 2009 acontece entre 11 a 13 de Agosto das 14:00 às 21:00 no centro de exposições imigrantes, em São Paulo. A feira é voltada aos profissionais da indústria de imagem, e a entrada de menores de 16 anos, mesmo acompanhados, é proibida. Mais informações sobre a feirsa e o credenciamento estão disponíveis no site oficial.

Autor: - Categoria(s): evento, noticia Tags: , , , ,
Voltar ao topo