Publicidade

Publicidade

16/11/2009 - 02:09

LG lança linha de TVs “Live Borderless”

Compartilhe: Twitter

LG "Live Borderless"A LG está colocando no mercado uma nova linha de TVs LCD com um design quase sem bordas batizado pela empresa de “Live Borderless”, trocadilho com a palavra em inglês “Border”, que pode significar tanto borda quanto fronteira (a expressão pode ser traduzida como “viva sem fronteiras”). Na prática, não há separação entre a tela e a fina moldura externa do televisor, nem diferença de cor entre elas, o que faz com que, com a tela desligada, ambas pareçam formar uma superfície única.

Todos os modelos “Live Borderless” compartilham várias características como Bluetooth (para envio de fotos do celular para a TV, por exemplo, ou uso de acessórios como fones de ouvido sem fio), decodificador digital integrado, tocam vídeo DiVX em alta definição a partir de pendrives ou HDs plugados à porta USB e são “Time Machine Ready”. Ou seja, basta plugar um HD externo (de pelo menos 40 GB) à porta USB para poder pausar TV ao vivo e gravar horas e horas de seus programas favoritos para asssistir mais tarde.

Outra característica em comum são as telas com resolução Full HD (1920 x 1080 pixels) e painéis IPS (In-Plane Switching), uma tecnologia em telas LCD que garante amplo ângulo de visão da imagem sem as distorções comuns em telas mais antigas. Nos modelos da LG, o ângulo é de 178 graus, tanto na horizontal quanto na vertical. Ou seja, não importa a posição do espectador em relação à tela, a imagem será sempre perfeita.

Mas há, sim, algumas diferenças entre as duas “séries” que compõem a linha Live Borderless. A série SL90 tem telas de 42 e 47 polegadas com iluminação LED, que tem melhor contraste (três milhões pra um) e brilho mais uniforme em relação aos modelos da série SL80 (32, 42, 47 e 55 polegadas), com iluminação fluorescente e contraste de 150 mil pra um. Em compensação, a série SL80 conta com o recurso “TruMotion” e frequência de atualização da imagem de 240 Hz, o que suaviza os movimentos em cenas de ação. A série SL90 também tem TruMotion, mas a 120 Hz.

LG "Live Borderless"

Outra vantagem das telas LED é o consumo de energia, até 30% menor em relação a telas LCD tradicionais, e a espessura: os modelos da série SL90 tem apenas 2,9 cm de espessura, contra 4,5 ou 4,9 cm dos modelos com iluminação fluorescente. Segundo Fernanda Summa, gerente de produto para TVs da LG, o tamanho da borda e a espessura do aparelho são duas das características que os consumidores levam em conta na hora de escolher uma nova TV. A tendência entre eles é a de atribuir mais tecnologia, e portanto uma percepção maior de valor, às TVs mais finas e com bordas menores. Daí o foco da LG nestas duas características.

As novas TVs LG “Live Borderless” já podem ser encontradas nas lojas. Na família SL80 os preços vão de R$ 3.299 (32 polegadas) a R$ 8.999 (55 polegadas). Já entre os modelos LED os preços são R$ 5.999 (42 polegadas) e R$ 7.999 (47 polegadas).

Autor: - Categoria(s): hardware, noticia Tags: , , , , , ,
29/09/2009 - 15:02

Panasonic traz ao Brasil TV de Plasma mais fina do mundo

Compartilhe: Twitter

Com apenas 2.5 cm de espessura, a Viera Z1 é a TV de Plasma mais fina do mundo

Ela tem tela de 54 polegadas com resolução Full HD, mas apenas 2.5 cm de espessura. É a Panasonic Viera Z1, a “TV de Plasma mais fina do mundo”, segundo a fabricante. Eu já tinha visto este aparelho em janeiro, durante a CES 2009 em Las Vegas, mas hoje tive um novo encontro com ele, desta vez na loja-conceito da Panasonic no Shopping Morumbi,em São Paulo.

A TV ainda não está em exposição, mas deve ir para a vitrine em breve. A Panasonic pretende comercializar este modelo no Brasil a partir do início de 2010, com um preço estimado de R$ 24.000. A própria empresa reconhece que soa um pouco salgado, mas há motivos para isto.

Em primeiro lugar, como se trata de uma introdução de produto em pequena escala, as TVs serão importadas. E em segundo, há a tecnologia. A Z1 tem uma tela com contraste estático de 40.000:1, resolução dinâmica de 1080p e consumo de energia 30% menor que modelos similares. Trocando em miúdos: imagem perfeita, com preto realmente preto e muitos detalhes mesmo em cenas movimentadas (como em um jogo de futebol). Assistir a um filme escuro, como “Batman: O Cavaleiro das Trevas” na Z1 é memorável.

Além disso, a Z1 é uma das primeiras TVs no mercado (e provavelmente será a primeira no Brasil) a adotar o novo padrão Wireless HDMI, que permite a conexão sem fios entre a TV e aparelhos como set-top boxes, players de Blu-Ray e afins. A própria TV faz uso da tecnologia: ela consegue ser tão fina porque a Panasonic removeu todo o circuito de sintonia de sinal (e as entradas HDMI, video composto, video componente, S-Video e leitor de cartões SD) para uma caixa (set-top box) externa, do tamanho de um DVD Player, que pode ficar em qualquer lugar da sala. A caixa se encarrega de mandar o sinal para a TV sem fios. Os únicos cabos plugados à TV são o de força e dois outros vindos do receptor Wireless HDMI. Set-top box e receptor vem junto com a TV, em um pacote completo.

A Panasonic também demonstrou o VX100, um monitor profissional com tela de plasma de 65 polegadas. Não é uma TV, por isso nem tem um sintonizador integrado. É voltado a aplicações profissionais ou “cinéfilos” endinheirados que querem o máximo de fidelidade de imagem no home-theater caseiro, e traz uma gama incrível de ajustes de imagem.

Curioso é o sistema de “slots” na traseira: a maioria dos aparelhos tem um número fixo de entradas de sinal: por exemplo 2 HDMI, 1 video-componente, 1 RGB, etc. Mas o VX100 tem quatro “slots” onde podem ser encaixados módulos com as entradas que você precisa. Então é possível criar um aparelho com quatro entradas HDMI, ou três entradas RGB para o PC e uma HDMI. E dá para ir além: a Panasonic comercializa um módulo que é um PC completo (com processador Celeron e Windows XP ou Linux) e transforma ao VX100 em um “display inteligente” para propaganda, por exemplo. O VX100 já está sendo comercializado no Brasil, sob encomenda, com preço sugerido de R$ 32.000.

Vejam abaixo mais fotos da Panasonic Viera Z1 e VX100

Autor: - Categoria(s): hardware Tags: , , , , ,
11/08/2009 - 20:43

Panoramas fáceis e vídeo em HD

Compartilhe: Twitter

No stand da Sony na PhotoImageBrazil 2009, um dos principais destaques era a DSC-HX1, uma câmera equipada com sensor Exmor de 9.1 MP3 e lentes Sony G com zoom óptico de 20x. Com aparência de câmera profissional, embora na prática seja considerada uma “superzoom”, ela se destaca na linha de produtos por dois motivos.

O primeiro é a capacidade de gravar vídeos em Full HD (1920 x 1080 pixels), o máximo em alta definição. Segundo a Sony, esta é a primeira câmera em sua categoria a ter este recurso. O segundo destaque é o que a Sony chama de “Sweep Panorama”, que facilita a tomada de fotos panorâmicas.

Para fazer uma foto panorâmica em uma câmera “comum” equipada com este recurso, geralmente é necessário tirar cada uma das fotos manualmente, tomando cuidado com o alinhamento para que as pontas se encaixem de forma correta. Na HX1, tudo o que o usuário tem que fazer é bater a primeira foto e mover a câmera da esquerda para a direita, enquadrando o resto da cena. A câmera faz o resto, capturando as imagens, corrigindo exposição e diferenças de enquadramento e montando a imagem final. Os resultados, impressos em um minilab, são excepcionais.

A Sony DSC-HX1 já está disponível no mercado nacional, com preço sugerido pelo fabricante de R$ 2.699 exclusivamente na loja online da Sony, a Sony Style. Conheça mais um pouco desta câmera no vídeo abaixo.

A PhotoImageBrazil 2009 acontece entre 11 a 13 de Agosto das 14:00 às 21:00 no centro de exposições imigrantes, em São Paulo. A feira é voltada aos profissionais da indústria de imagem, e a entrada de menores de 16 anos, mesmo acompanhados, é proibida. Mais informações sobre a feira e o credenciamento estão disponíveis no site oficial.

Autor: - Categoria(s): evento, noticia Tags: , , , , , , ,
Voltar ao topo